Arquivo de etiquetas: FEUP

Startup da UPTEC nas 100 melhores de inteligência artificial do mundo

DefinedCrowd, startup incubada na UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, está entre as 100 melhores e mais promissoras empresas de inteligência artificial do mundo, de acordo com o ranking anual da consultora CG Insights, que destaca projetos que estão a revolucionar o mercado da inteligência artificial.

Criada, em 2015, por Daniela Braga, alumna das faculdades de Letras e de Engenharia da U.Porto, a DefinedCrowd é uma empresa especializada em recolher e “treinar dados” para criar modelos de inteligência artificial, combinando técnicas de machine learning (aprendizagem automática) e human-in-the-loop (modelo que requere interação humana), para viabilizar o desenvolvimento linguístico de robôs.

Atualmente, a startup emprega 75 colaboradores, sendo que sete deles são alumni da U.Porto, e tem escritórios em Portugal (Lisboa e Porto), nos Estados Unidos e, desde abril, em Tóquio.

Destacando-se de entre mais de três mil startups mundiais que operam na área de training data (treino de dados), a tecnológica portuguesa trabalha com empresas que desenvolvem e melhoram sistemas de Inteligência Artificial, e já conta com clientes dos reputados rankings Fortune 500 e Fortune 50, como a Mastercard, BMW, Nuance ou Yahoo Japan.  Apoiada pela sua própria comunidade de mais de 45 mil membros qualificados espalhados por todo o mundo- a Neevo by DefinedCrowd -, a empresa disponibiliza dados em 46 línguas.

Em 2018, a Definedcrowd recebeu investimento de série A, no valor de cerca de 10 milhões de euros. A ronda de investimento, liderada pela Evolution Equity Partners, apresenta a Kibo Ventures, Mastercard e EDP Ventures como novos investidores, contando ainda com investimento adicional dos atuais investidores Sony, Portugal Ventures, Amazon Alexa Fund e Busy Angels.

Fonte: Portal de Notícias da U.Porto

alumni uporto antigos estudantes universidade do porto

FEUP cria Prémio Carreira para distinguir antigos estudantes

Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) lançou, no passado dia 29 de setembro, a 1.ª Edição do Prémio Carreira FEUP, iniciativa que nasce para reconhecer a excelência e simbolizar o orgulho sentido pela instituição na carreira dos seus diplomados.

A atribuir anualmente, este galardão vai premiar um diplomado pela Faculdade de Engenharia que se tenha distinguido ao longo da sua carreira, que constitua uma referência profissional para os seus pares e para a comunidade, e que tenha contribuído para a consolidação da imagem da FEUP enquanto escola de referência na área da Engenharia.

O prémio encontra-se aberto à participação de toda a comunidade FEUP (alumni, docentes, técnicos e estudantes), através da nomeação de um candidato ao Prémio (formulário online).  A análise das propostas submetidas ficará a cargo de um júri previamente selecionado , composto por: Carlos Costa, Professor Emérito da FEUP; Carlos Moreira da Silva, Chairman da BA Vidro; João Falcão e Cunha, Diretor da FEUP; João Fugas, CEO da CUF; Liliana Carvalho, Responsável do Gabinete Alumni da FEUP; e Raul Vidal, Coordenador das Relações Alumni da FEUP.

Na tomada de decisão final vão pesar uma série de critérios devidamente fundamentados, tais como a capacidade de inovação e de empreendedorismo, o contributo para o desenvolvimento da sociedade numa área específica e ainda o desenvolvimento de atividades de promoção e divulgação da FEUP em todo o percurso académico e profissional.

O formulário para efetuar as nomeações está disponível aqui, até ao próximo dia 14 de novembro.  Para mais informações, consultar esta página e o Regulamento em vigor.

Fonte: Portal de Notícias da U.Porto.

Alumnus da FEUP dá cartas no Centro Europeu de Investigação Nuclear

Na hora de escolher o curso superior, José Fonseca esteve indeciso até ao último momento: Física ou Engenharia? Sempre gostou muito de Engenharia, mas a participação nas Olimpíadas Internacionais de Física tornou a escolha ainda mais difícil. Na hora de colocar a ‘cruzinha’, o seu lado ‘Engenheiro’ pesou mais e acabou por escolher Engenharia Eletrotécnica e de Computadores na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), que concluiu em 2016.

Ao longo de todo o seu percurso académico, mais do que estudar para alcançar bons resultados, o antigo estudante FEUP, talvez por ser insaciavelmente apaixonado por aprender, sempre preencheu a sua vida académica com atividades ‘extra curriculares’ – até Fado de Coimbra cantou no Grupo de Fados de Engenharia!

Aproximando-se o final do seu curso, José decidiu iniciar a sua vida profissional com uma experiência internacional – afinal, não haveria melhor altura para arriscar e não queria cair no risco de ficar acomodado em Portugal. Assim, durante as suas pausas da elaboração da tese, foi procurando oportunidades profissionais além fronteiras. E foi assim que descobriu que o Centro Europeu de Investigação Nuclear (CERN) tinha um programa destinado a contratar jovens profissionais por um período de dois a três anos ao qual se candidatou. Afinal, tinha encontrado uma forma de juntar as suas duas paixões: a Física e a Engenharia?

José Fonseca foi aceite no CERN e iniciou funções em setembro de 2016, um mês depois de concluir o curso. Atualmente integra uma equipa de desenvolvimento de um Circuito Integrado para transmissão de dados entre os detetores das experiências e as Salas de Controlo. Os principais desafios deste projeto passam pelas exigências de baixo consumo de potência, assim como pela necessidade de ser resistente ao ambiente hostil de radiação que existe em determinadas situações.

Apesar de verdadeiramente apaixonado pelo que faz no CERN e pela própria Suíça (cultura fantástica e natureza de cortar a respiração, sem esquecer a possibilidade de se esquiar todos os fins-de-semana durante o Inverno [risos]), o alumnus FEUP sabe que a sua “casa” está Portugal e que a médio/longo prazo vai acabar por voltar. No entanto, e enquanto isso não acontece, vai desfrutar de mais um ano de ligação ao Centro de Investigação Nuclear. Depois disso, o futuro o dirá!

“Ainda que seja difícil deixar para trás a família, os amigos, ou mesmo os nossos amores, vale a pena ir à aventura, desenvolver o nosso carácter e testar a nossa resiliência, e falar com gente de todos os lados da Europa e do mundo para percebermos que, apesar das suas dinâmicas particulares, não somos assim tão diferentes uns dos outros” – esta é a grande mensagem que José gostaria de passar aos seus colegas, aos quais recomenda sem sombra de dúvida uma experiência que os faça sair da zona de conforto.

Fonte: Portal de Notícias da U.Porto

ALUMNI FEUP vão desafiar a Câmara Municipal do Porto

Os antigos estudantes (alumni) da Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP), Joaquim Borges GouveiaAdélio MendesÁlvaro CostaJúlio Martins são algumas das personalidades convidadas da primeira sessão de “A OERN em…”, que vai arrancar em parceria com a Câmara Municipal do Porto (CMP), no próximo dia 17 de janeiro, entre as 9h00 e as 12h30, no auditória da Biblioteca Almeida Garrett.

A Ordem dos Engenheiros da Região Norte (OERN) organiza este evento onde serão abordados temas como trânsito, reabilitação, mobilidade, tecnologia pela voz de especialistas, cientistas, empresários e investigadores bem diretores e administradores municipais.

Saiba mais em www.oern.pt

Engenheiros FEUP “Regressaram a Casa”

No dia 23 de setembro, a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto(FEUP) voltou a abrir as suas portas para mais um “Regresso a Casa”, evento planeado especialmente a pensar nos alumni (antigos estudantes), mas dirigido também a atuais estudantes, professores e colaboradores. Foram mais de 250 os participantes que puderam desfrutar de um dia com antigos colegas e famílias, num ambiente descontraído e bem passado entre as diferentes gerações de engenheiros.

O evento contou com uma atividade de team building, que confirmou o que todos sabemos: juntos somos mais fortes. O evento incluiu também um cocktail de boas vindas, um almoço volante, um serviço de fotos impressas na hora e, como não podia deixar de ser, muita diversão para os mais pequenos, entre insufláveis e pinturas faciais.

A importância da ligação às empresas e ao tecido industrial também se fez sentir, com a presença, na qualidade de também eles alumni, de João Serrenho, da CIN, Ângelo Ramalho, da Efacec, João Fugas, da CUF, e de Sérgio Laranjeira, em representação de Cipriano Sousa, da Farfetch. A CIN destacou-se com a grande adesão dos seus alumnineste evento, tendo sido a empresa mais representada. Também a Ordem dos Engenheiros da Região Norte demonstrou o apoio a este evento através da participação de Joaquim Poças Martins.

Este ano, as associações estudantis e de antigos estudantes também se juntaram à festa, com a AlumniEI, a Age-i-FEUP, e o NuIEEE, tendo este último aproveitado a ocasião para o lançamento de uma nova associação de Alumni de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores: a AlumniEEC.

anúncio da Grande Colheita FEUP, o ano com mais inscritos, foi um dos momentos altos deste “Regresso a Casa”: o grupo de ’75 subiu ao palco para receber o honroso prémio ao som de um hit musical desse ano, com muitas palmas e confetis. Galeria de fotos e vídeo disponíveis aqui. 

Fonte: Portal de Notícias da U.Porto

Embaixadas Alumni FEUP promovem encontros alumni

As embaixadas alumni da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto(FEUP) na Noruega, Suíça e Reino Unido assinalam a rentrée académica com a dinamização de momentos de convívio e networking junto das suas comunidades.

Este ano, Kristiansand inaugurou a edição de 2017/2018 a 6 de outubro. Promovido pelo atual embaixador, Ricardo Correia, este convívio foi um momento de reencontro de antigos colegas, estabelecimento de novos contactos e partilha de experiências.

Estreante nestas andanças é Liliana Duarte, a nova embaixadora alumni na Suíça que estende o convite à restante comunidade alumni da U. Porto, num jantar que “será uma excelente oportunidade de convívio num ambiente descontraído e informal”. O encontro está agendado para 14 de outubro, tendo início às 17h30, em Zurique, e conta com apresentações e intervenções dos participantes. João Falcão e Cunha, Diretor da FEUP, é um dos nomes confirmados neste “get together.

No Reino Unido, José Campos organiza o primeiro encontro alumni longe da capital: terá lugar em Sheffield, no dia 30 de outubro, aproveitando a deslocação de uma comitiva da FEUP para o evento BIN@Sheffield, que decorre entre 30 de outubro e 1 de novembro.

Todos os encontros protagonizados pelos antigos estudantes da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto têm um ponto em comum e obrigatório: manter vivo o espírito FEUP!

As inscrições estão abertas e podem ser efetuadas aqui. Para mais informações, contactar os diferentes organizadores: KristiansandSuíça e Reino Unido.

Se está presente em alguma destas cidades nas datas dos encontros pode, ainda, consultar toda a informação na página de Encontros Alumni FEUP!

Fonte: Portal de Notícias da U.Porto

Alumnus da FEUP conquista bolsa Marie Skłodowska-Curie

Guilherme Moura Paredes, antigo estudante da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), conquistou uma bolsa individual ‘Marie Skłodowska-Curie’, financiada pela Comissão Europeia, com o objetivo de melhorar o potencial criativo e inovador de investigadores experientes, diversificando as suas competências individuais.

Doutorado em Engenharia Civil em 2016, Guilherme conquistou a bolsa através do seu projeto “Mooring of floating wave energy converters: numerical simulation and uncertainty quantification” que pretende desenvolver e melhorar métodos de dimensionamento de cabos de amarração para obter sistemas de amarração mais económicos. Estes são os cabos que fixam estruturas flutuantes (ex: navios, plataformas petrolíferas, conversores de energia das ondas) ao fundo do mar e que, ao serem otimizados,  reduzem os custos do sistema de amarração. Daí advêm grandes benefícios, sobretudo para a indústria da eneriga renovável marinha, onde o custo do sistema de amarração pode representar 18% a 30% do custo total da estrutura.

O projeto está dividido em duas fases e vai utilizar uma abordagem baseada na quantificação numérica de incerteza para estimar as solicitações a que são sujeitas as estruturas flutuantes, para um determinado grau de confiança. Esta metodologia vai depois ser comparada com a forma de dimensionamento tradicional, determinística, que utiliza coeficientes de segurança, para avaliar os possíveis impactos económicos.

Para se conseguir uma bolsa Marie Skłodowska-Curie é necessário comprovar um currículo excecional no que diz respeito a investigação, publicações, ações de divulgação e formação, e reconhecimento internacional, com um mínimo de experiência de pelo menos quatro anos (para doutorados), ou de oito anos (para não doutorados). As propostas, que têm também de estar de acordo com os objetivos do programa quadro da União Europeia, são depois avaliadas por um painel de especialistas independentes, convocado pela  Research Executive Agency (REA) e classificadas de acordo com a sua excelência, impacto, e qualidade e eficiencia da sua aplicação. É dada uma pontuação de 0 a 5 a cada um dos critérios anteriores e apenas são pré-seleccionadas propostas com uma pontuação superior a 70% do total. Guilherme Paredes obteve uma pontuação total de 96,20%.

A bolsa conquistada será desenvolvida na Universidade de Aalborg, na Dinamarca, e dá continuidade ao trabalho de investigação do antigo estudante numa área que desenvolve já desde 2007, quando iniciou a sua tese de mestrado. Com a duração de 24 meses, a bolsa individual Marie Skłodowska-Curie atribui um financiamento de 200.194,80 euros  e inicia-se em outubro de 2017.

Mais informações sobre bolsas Marie Skłodowska-Curie aqui.

Fonte: Portal de Notícias da U.Porto

Alumna da U.Porto lança conto infantil

A antiga estudante de  Engenharia Eletrotécnica e de Computadores (FEUP), Natália Costa, lançou o conto infantil “O Espelho Mágico“. Sendo o primeiro de vários volumes da autora dedicados à escrita infantil, este conto foi escrito em 2010 com a ilustração desenvolvida também por um antigo estudante da U.Porto, Remy Faria (Engenharia Mecânica, FEUP) e concluída em 2016.

A paixão pela escrita de Natália Costa foi uma constante ao longo de toda a sua vida. Colabora com a webzine Arte-Factos onde escreve sobre cinema e é responsável por Skin at Heart, um site de bem-estar e life style. Artigos da sua autoria foram publicados na webzine americana No Rip Cord e nas revistas NAHO Magazine e NEVOAZUL. Natália tem vindo também a colaborar como voluntária com diversas associacões, nomeadamente através da escrita, mantendo activa a sua parceria com a Days for Girls.

Autoria Foto: Teresa Oliveira (antiga estudante de Engenharia Mecânica, FEUP)

Alumnus FEUP é embaixador da Fundação Queen Elizabeth Prize for Engineering

Paulo Gomesalumnus de Engenharia Química e antigo Embaixador Alumni da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) no Reino Unido, abraçou o desafio de se tornar Embaixador da Fundação ‘Queen Elizabeth Prize for Engineering’ (QEPrize), uma organização que pretende valorizar e reconhecer a Engenharia, bem como atrair a nova geração para esta área.

Com o objetivo de “ajudar a dar continuidade a esta profissão tão gratificante e partilhar o prazer que sente todos os dias ao exercer engenharia”, Paulo Gomes assumiu o cargo de embaixador da Fundação, que não tem limite de mandato. Participar em eventos de sensibilização a pais, professores e alunos que frequentam escolas primárias, preparatórias e secundárias, ter um papel ativo em blogs e vlogs são algumas das atividades levadas a cabo pelo alumnus no âmbito do novo cargo: “basicamente, uso qualquer oportunidade para poder falar sobre Engenharia! Afinal, o mundo vive desafios que terão que ser respondidos nos próximos anos: e caberá às gerações vindouras resolver todos estes (e mais!) desafios.”

São duas as principais missões da Fundação QEPrize:  celebrar a Engenharia e divulgar e atrair a nova geração de profissionais para esta área. A primeira missão fica a cargo da Fundação, que atribui, desde 2013, um prémio bianual no valor de 1 milhão de libras com o objetivo de reconhecer personalidades de destaque na área de engenharia; já a segunda conta com o apoio dos seus embaixadores, que criam e coordenam uma série de atividades rumo ao objetivo.  Afinal de contas, quem melhor do que os próprios profissionais de engenharia para explicar as potencialidades desta área?

O QEPrize organiza vários eventos durante o ano, nos quais, jovens profissionais, profissionais com carreiras de destaque, alunos pré-universidade, professores, órgãos de comunicação social e embaixadores são convidados a participar: “A networking proporcionada, as discussões, o entusiasmo com que se fala sobre engenharia é fantástico!”, refere Paulo Gomes.

Sempre com o seu objetivo de embaixador QEPrize em mente, o antigo aluno FEUP deixa um desafio aos seus pares: “falem com uma criança sobre o que é engenharia. Mostrem como a imaginação e a ciência andam lado a lado. Quem sabe se essa criança não se tornará um engenheiro que contribuirá para resolver um dos desafios do nosso tempo?”.

Fonte: Portal de Notícias da U.Porto

Alumna da FEUP distinguida internacionalmente pela Siemens

Carina Freitas é antiga estudante do Mestrado Integrado em Engenharia Civil da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e foi recentemente distinguida com o prémio “Researcher of the Month” pela empresa multinacional SIEMENS, que todos os meses realça a excelência do trabalho levado a cabo pelos seus colaboradores e investigadores que mais se destaquem.

A alumna da FEUP desenvolveu a sua tese de mestrado na área da Acústica, sob a orientação do diretor do Laboratório de Acústica da FEUP, António Pedro Oliveira de Carvalho, e posteriormente rumou à Bélgica para iniciar a sua atividade profissional e de investigação nesta mesma temática.

Integrou a Siemens em 2012, passou por diversos cargos e funções e atualmente dedica-se à investigação de tecnologias de deteção e de métodos avançados de processamento para sinais de deteção automatizada e de diagnóstico de falhas em aplicações de monitorização em condições industriais.

Para o sucesso do trabalho que vem desenvolvendo na Siemens, a antiga estudante da Faculdade de Engenharia reforça a importância do trabalho em equipa e acredita que os desenvolvimentos do mesmo possam vir a melhorar algo no mundo industrial.

Fonte: Portal de Notícias da U.Porto